Sistema ABS e EBS

ABS

O sistema de frenagem evita que a roda bloqueie, auxiliando que o veículo não se descontrole e derrape. Aumenta a estabilidade em condições de frenagens de emergência, permitindo que o usuário consiga desviar de obstáculos durante a frenagem, reduzindo a distância de parada em até 30%. Assim, evita-se o descontrole do veículo (permitindo que obstáculos sejam desviados enquanto se freia) e aproveita-se mais o atrito estático, que é maior que o atrito cinético (de deslizamento).

Esse sistema é composto por sensores que monitoram a rotação de cada roda e a compara com a velocidade do veículo. Esses sensores medem a rotação e passam essas informações para a unidade de controle do ABS. Se essa unidade detectar que alguma das rodas está na eminência de travar, haverá a intervenção da central em milésimos de segundo, modulando a pressão de frenagem, garantindo assim que a roda não trave e proporcionando uma frenagem mais segura.

EBS

Priorizando a segurança e acompanhando a tecnologia, os sistemas de freio evoluíram, o ABS, já muito conhecido, que evita o bloqueio das rodas na frenagem, tornando-as mais seguras em condições adversas.

O sistema EBS (Eletric Brake System) é composto por válvulas relé controladas eletricamente, denominados moduladores, se localizando próximo as rodas e regulando a pressão do freio. EBS calcula a intensidade da frenagem que o motorista aplicará e quanto de pressão será necessário na frenagem.

As vantagens do EBS além do aumento de conforto, o menor consumo de ar e a maior estabilidade, até a segurança de condutores, passeiros e toda estrutura de trânsito.

Módulo Freio EBS

Veja também sobre TEBS

Gostou da explicação e precisa de uma revisão no sistema de frenagem? Entre em contato conosco.